logo
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
MUSEU
COLECÇÕES
EXPOSIÇÕES
SERVIÇOS E ACTIVIDADES
LOJA
NOVIDADES
INFORMAÇÕES

Newsletter




Autenticação

Partilhar

Facebook Image

 Google Arts & Culture

.:: Manguiduo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Sábado, 14 de Dezembro de 2019 // 18:00 h
05-12-2019

Manguiduo O Museu Nacional da Música, o Istituto Italiano di Cultura di Lisbona e o Cidim Comitato Nazionale Musica apresentam um recital de bandolim e guitarra clássica pelo Manguiduo, formado por Tiziano Palladino (bandolim) e Davide Di Ienno (guitarra clássica). A entrada é livre.

 

TIZIANO PALLADINO nasceu em Campobasso, Itália, a 26 de maio de 1987. Formou-se aos 18 anos em bandolim no Conservatório “N. Piccinni" de Bari, sob a direção de M. Squillante, e aos 21 anos formou-se também em contrabaixo no Conservatório "L. Perosi " de Campobasso, sob a direção de F. Zeppetella. Em 2012 terminou com distinção o mestrado em música de câmara.

 

Vencedor de inúmeras competições internacionais, ganhou também o primeiro prémio no concurso “Raffaele Calace” em 2006, além de ser vencedor do Prémio Nacional das Artes promovido pela Afam-Miur em 2011.

 

Gravou inúmeros CDs, entre eles "Volo Pindarico" e "Tiziano Palladino suona Giuseppe Pettine", realizado inteiramente para bandolim a solo, e "Insieme", "Mandolini all'Opera" e "I Plettri" em formação de câmara. Realizou mais de 600 concertos em Itália e no estrangeiro, em formação de câmara ou a solo, sempre muito apreciado pela sua versatilidade, o seu virtuosismo e sensibilidade que caracterizam todas as suas atuações.

 

Fez várias digressões, as mais importantes no Canadá em 2013 e 2016 e nos EUA, onde actuou no International Mandolin Festival de Nova York.

 

Desde 2015, no âmbito do projeto Italian Sound organizado pelo CIDIM, tem realizado vários concertos para bandolim a solo no Conservatório “Chopin” de Varsóvia e nos Institutos Italianos de Cultura de Madrid, Istambul, Estocolmo, Dublin, Atenas, Tessalónica, Oslo e Hamburgo.

 

Atualmente, trabalha com o guitarrista Davide di Ienno, com quem em 2018 tocou no "Bir Miftuh International Music Festival" em Malta e na "Ravello Concert Society" (Itália) e ensina bandolim e contrabaixo no Liceo Musicale "Galanti" em Campobasso (Itália).

 

 

DAVIDE DI IENNO - Formado e licenciado com distinção e louvor nos Conservatórios de Avellino e Campobasso (Itália), diplomou-se com a nota máxima na “Koblenz International Guitar Academy” (Alemanha) com Aniello Desiderio. Em 2015, lançou o seu primeiro CD publicado pela Tactus.

 

Atuou como solista na Orquestra Filarmónica “Oltenia” de Craiova (Roménia), na "Odessa Philharmonic Orchestra" (Ucrânia), conduzida por Hobart Earler, nos "Kyiv Soloists", dirigidos por Vito Paternoster, e na orquestra "Staatsorchester Rheinische Philharmonie" (Alemanha) dirigida por Garrett Keast.

 

Em 2016, apresentou-se como solista, em estreia mundial, na "Suite n.º 2" de R. Bellafronte para guitarra clássica, fagote e orquestra de cordas, em digressão com Wiener Concert-Verein, Patrick De Ritis e dirigido por Ulf Schirmer, culminando no Brahms-Saal do Musikverein em Viena.

 

Atuou também em teatros de prestígio, como o Lysenko Hall em Kiev (Ucrânia), o Rhein-Mosel-Halle em Koblenz (Alemanha), e em teatros italianos como o “Auditorium di Renzo Piano” em L'Aquila, o “Teatro di Corte di Palazzo Reale” em Nápoles, a “Sala Verdi“ em Milão, o “Teatro Sociale” di Sondrio, o “Teatro Vittoria” em Roma.

 

Também tem atuado em França, Áustria, Alemanha, Malta, República de São Marinho e Ucrânia.

 

Em Setembro de 2017, teve a honra de participar na XXII Conferência Internacional de Guitarra em Alessandria (Itália), no Auditório "Michele Pittaluga". É professor na Escola de Música Cívica de Vasto em Abruzzo.

 


PROGRAMA

 

JOHANN SEBASTIAN BACH (1685–1750) - Concerto Italiano BWV 971
- Allegro
- Andante
- Presto

 

GIOACCHINO ROSSINI (1792–1868) - Ouverture de la Cenerentola

 

PIETRO MASCAGNI (1863–1945) - Cavalleria Rusticana
- Intermezzo (bandolim solo)

 

ASTOR PIAZZOLLA (1921–1992) - Histoire du Tango
- Bordel 1900
- Cafè 1930
- Nightclub 1960

 

RAFFAELE BELLAFRONTE (1961– ) - Sonata IV

 

VITTORIO MONTI (1868–1922) - Czardas

 


Apoio: Horto do Campo Grande

 

AGENDA

Dezembro 2019 Janeiro 2020 Fevereiro 2020
Do Se Te Qu Qu Se
1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31